Carência afetiva e pandemia

CARÊNCIA AFETIVA E PANDEMIA

              Nesse “novo normal”, que na minha opinião algo muito questionador, pois não tem nada dentro da “normalidade”, pois temos que nos reinventar e nos adaptar a um novo contexto social e nem se quer chegando perto da “normalidade”, mas não se pode negar, que é algo desafiador, lidar com essa situação tão diferente da própria rotina.

              E são nessas lacunas que surgem em nossa rotina, a carência afetiva pode ser despertada.

              O carente afetivo é subnutrido das suas próprias necessidades e nasce de um deslize de estabilidade emocional.

              A fragilidade emocional leva a carência afetiva, que consequentemente acarreta:

  • Medo de ser abandonado;
  • Crises de ansiedade;
  • Controle excessivo;
  • Crises de ciúme constante.

Está preparado para enfrentar essa carência afetiva? Pense nisso!

Paula Espíndola

#carenciaemocional #carente #novonormal #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s