Perguntas para psicóloga sobre AMANTES E TRAIÇÕES

AMANTES E TRAIÇÕES

  1. Gosto de uma pessoa comprometida. Isso faz de mim uma amante? Como agir?

              Depende! Se ficar só no amor platônico, que é aquela relação afetuosa que idealizamos, é um amor impossível e não é correspondido.

              Então não é traição com outra pessoa, mas se você ficar vivendo só nesta idealização, imaginando como seria, acabará traindo a si mesma, se privando de ir em busca de pessoas disponíveis.

              Aproveite que você ainda não está envolvida, use a razão, melhor sofrer agora do que mais tarde.

  • Acho que estou gostando de uma pessoa comprometida. Posso sair com ele para ver como é essa sensação? É traição? Mesmo me colocando no lugar da outra pessoa, não acho que é errado. Tem algum problema?

              Gostar de uma pessoa comprometida é uma situação complicada.

              Agora se você resolver sair com ele, lógico que é uma traição.

              Mesmo você se colocando no lugar da outra pessoa, você não acha errado, quem sou eu para julgar, você tem que se questionar, seus princípios e valores, o que você quer para sua vida?

              Às vezes você não gosta tanto assim dele e pode entrar num barco furado e com uma certeza, de que vai se machucar.

  • Sou amante de uma pessoa, porém conheço a esposa dele. Como não dar na cara?

              Neste caso, o que eu percebo é uma traição dupla.

              A traição no casal e a sua própria traição com a esposa dele.

              Quando se fala em traição é importante ressaltar alguns pontos, para que você não se envolva:

  • A traição pode definir seu caráter, porque se a pessoa tem princípios, age corretamente em sua vida, ela não vai se envolver com alguém comprometido.
  • Ser amante tem prazo de validade, ou seja, vai ter um fim, mais cedo ou mais tarde, porque é muito difícil alguém terminar um relacionamento para ficar com a amante, você tem que enxergar bem essa situação e ver que você é a outra da relação.
  • A mulher casa para ter um companheiro e quando ele “some”, ela segue a vida em frente. Já o homem, busca na mulher uma mãe que faça sua comida, lave sua roupa, cuide da sua casa e ainda tenha a disposição para um sexo espetacular durante a noite. E quando isso não ocorre, ele vai atrás da outra, de outra e mais outra. Hoje em dia as coisas estão mesmo desse jeito?

              Nossa! Quantas dúvidas e frustrações que você está passando. Então vou falar um pouquinho sobre relacionamento amoroso para ver se te ajudo um pouco.

              Quando a gente começa uma relação, devemos começar pelo sentimento recíproco e temos que ir cultivando, alimentando esse amor como uma plantinha, porque só o amor ele não resiste a nenhum relacionamento amoroso.

              O relacionamento amoroso tem que crescer junto com o casal, cada um fazendo um pouco, a sua parte, com amor, admiração, capacidade de negociar e saber organizar a rotina.

              Por isso que muitos relacionamentos não dão certo!

  • Saio com uns caras casados, pois os solteiros que conheço só querem sexo. Com os casados que saio, tenho além de sexo, conversa e “certo” companheirismo. Isto me torna uma pessoa sem sentimento?

              Infelizmente acho que você está vivendo uma grande ilusão.

              Procure pessoas solteiras, existem pessoas incríveis, para ter uma relação saudável.

               Quando começamos uma relação através de uma traição, ou seja, caso ele resolva ficar com você, vai sempre ficar aquela dúvida na cabeça: “Será que vai me trair também?” Pense nisso!

  • Nunca trai minha esposa fisicamente, mas fizemos alguns combinados que não estou conseguindo cumprir. Isto é uma traição?

               Eu não sei que tipo de combinados vocês fizeram, mas se você não está cumprindo com a sua palavra, acredito sim em ser uma traição.

              Porque a traição não é só a física, pode ser também financeira e emocional.

              E a traição emocional machuca tanto quanto as demais, é dolorosa, dá aquela dor no peito, aquela angústia incontrolável, mágoa vai amargurando e a pessoa perde a força emocional.

              Então eu sugiro, use a empatia, que é a capacidade de se colocar racional e emocionalmente no lugar do outro.

              Se coloque no lugar dela e pense se você gostaria que ele fizesse o mesmo com você.

              Pergunte para si mesmo se você vai fazer bem para ela?!

Vídeo do tema: Como conviver com amantes e traições?

Paula Espíndola

#amantes #traição #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s