Perguntas para psicóloga sobre CONVÍVIO COM A FAMÍLIA DO PARCEIRO

Perguntas para psicóloga sobre CONVÍVIO COM FAMÍLIA DO PARCEIRO

  1. Como manter um relacionamento saudável com a mãe dos filhos do meu atual esposo? Ele precisa dar o primeiro passo com ela, certo?

              Em primeiro lugar, tentar manter uma relação mais amistosa e cordial possível, porque vai ser bom para todos e principalmente para as crianças.

              O pai nesse caso, acaba sendo o ponto de ligação entre as duas famílias e se você está disposta a ter relacionamento saudável com ela, acho ótimo para você e para eles, pois quanto menos desgaste nessa situação será melhor para o casal.

  • Como conviver com os filhos do meu marido?

              As crianças estranham um novo relacionamento dos pais, mas acho importante manter um convívio com eles, desde que você aceite que é companheira do pai deles e nunca tente ocupar o lugar da mãe, porque só gerará conflitos.

              Ou seja, não confronte com a mãe das crianças e ajude o pai nessa função de acolher os filhos.

  • Estamos juntos há 7 meses e ele já conhece meus pais, porém, ainda não me levou para conhecer os dele. Posso perguntar o porquê de ainda não os ter conhecido? Será que tem algum problema? Será que ele está com medo de alguma coisa?

              O importante nesse caso e em todo relacionamento é sempre manter o diálogo.

              Converse com ele e exponha o que está sentindo, escute o que ele tem para te falar, mas respeite a decisão dele, porque afinal ele conhece como é a família dele.

              Mas mostre que você está disposta a conhecê-los quando ele quiser.

  • Depois que conheci os pais dele, ele mudou comigo. Posso perguntar se os pais dele gostaram de mim?

              Você pode até perguntar isso, mas tente refletir o porquê dessa atitude dele.

              Será que é por causa dos pais dele mesmo?

              Ou é apenas uma coincidência?

              Ou no fundo, no fundo você tem uma vaga ideia do que está acontecendo.

              Pense bem e converse com ele.

  • Ficou bem claro que depois que me conheceram, os pais dele não gostaram de mim e ainda me disse que ocorreu o mesmo no relacionamento anterior. Preciso me preocupar?

              É importante buscar conhecer a família do nosso parceiro, mas não crie tantas expectativas.

              Aliás você está com ele, escolheu se relacionar com ele e não com a família dele, afinal a família dele é uma consequência dessa união.

              É claro que quanto maior for a harmonia familiar, melhor será a relação do casal.

  • Sou recém-casada, e eu e o meu marido estamos brigando por besteira. Isso é normal?

              Quando a gente se casa, traz além das nossas bagagens pessoais, costumes, crenças, algumas características familiares, que devem ir mudando e vocês dois juntos vão formando uma família.

              Os recém-casados têm a missão de aprender a lidar com essas diferenças.

Vídeo do tema: Convívio com a família do parceiro

Paula Espíndola

#relacionamentofamiliar #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s