Perguntas para psicóloga sobre MADA – Parte 2

Perguntas para psicóloga sobre MULHERES QUE AMAM DEMAIS – PARTE 2

  1. Como entender o sentimento de posse?

              Muitas pessoas confundem amor com possessividade, pois o amor tem que ser algo leve, gostoso, prazeroso.

              Já a possessividade é desgastante, onde quer ter controle excessivo sobre o outro.

              Muitos casais continuam juntos por esse sentimento de posse e não mais por amor e nesses casos a insegurança paralisa suas ações e prejudica a qualidade dos relacionamentos.

  • Você pode falar sobre o comportamento da mulher nos dias atuais?

              Atualmente, as mulheres têm lutado mais por seus desejos, vontades, mas algumas com tanta euforia em mostrar que são capazes, acabam se perdendo em seus valores e princípios.

              Acredito que as mulheres têm total direito de irem e devem ir em busca do que desejam, não se acomodar, não esperar que os outros façam por si, mas jamais esqueça da sua essência feminina.

  • Quais são as maiores atitudes das mulheres que amam demais?

              As atitudes de quem ama demais são:

  • pensam muito no outro, esquecendo de si mesma;
  • querem controlar todos os passos das pessoas que amam demais;
  • deixam de fazer atividades que tanto gostam;
  • vasculham as redes sociais para não perder o controle;
  • quando estão longe, sentem até dores físicas.
  • Qual o prejuízo poderá ter uma mulher que ama demais?

              A mulher que ama demais apresenta dependência afetiva, destruindo a si mesma lentamente.

              Um grande prejuízo é que essa situação pode levar a Transtorno de Personalidade Borderline, que é uma característica dessas mulheres.

              Esse transtorno é uma doença psicológica grave, que reúne uma série de comportamentos considerados inadequados do ponto de vista social e amoroso.

  • Quais as características das mulheres que apresentam o Transtorno de Personalidade Borderline?

              Geralmente os primeiros sinais surgem na adolescência e se intensificam na fase adulta.

              As características da pessoa com Borderline são:

  • pessoas intensas e sensíveis;
  • mudança repentina de humor;
  • baixa autoestima;
  • medo da solidão e de ser abandonada;
  • apresenta um vazio interno;
  • tendência a automutilação;
  • comportamentos impulsivos e possessivos;
  • intolerantes à frustração;
  • em casos extremos apresenta ideação suicida.
  • Qual o melhor caminho a seguir para as mulheres que apresentam Borderline?

              O tratamento para a pessoa com Borderline é um processo longo de psicoterapia.

  • não existe medicamento específico para esse tipo de transtorno, apenas para as comorbidades que vão surgindo no decorrer desse transtorno;
  • acompanhamento psiquiátrico para antidepressivos e estabilizadores de humor;
  • processo longo de psicoterapia;
  • participação do grupo MADA como terapia complementar.

Vídeo do tema:

Paula Freitas

Psicóloga, Psicoterapeuta de casal e Terapeuta Sexual

WhatsApp 11 98313 2371

paulafreitaspsicologa@gmail.com

@paulafreitaspsicologa

@relacionamentoabusivopsi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s