Perguntas para psicóloga sobre MEDO – Parte 2

Perguntas para psicóloga sobre MEDO – Parte 2

  1. Como trabalhar o medo/pânico de se encontrar com uma pessoa?

              É importante ressaltar que:

  • Medo: é um mecanismo de proteção que nos alerta de algum perigo.
  • Pânico: é um medo desproporcional.

Existem muitas pessoas que tem medo de relacionarem-se e isso pode ocorrer por diversas causas:

  • Medo de perder a liberdade já conquistada;
  • Medo de criar laços emocionais;
  • Medo de repetir sofrimento de relacionamentos anteriores.

Então você deve se consultar, refletir bem para descobrir qual sua real causa e trabalhar em cima disso.

  • O homem gosta de mulher submissa ou tem medo delas?

              Em primeiro lugar é bom entender o que é a mulher submissa, porque muitas pessoas acham que são aquelas que obedecem a seu parceiro.

              Então vamos ver o que realmente é uma mulher submissa:

  • Respeita seu parceiro acima de tudo por ter uma admiração excessiva;
  • Deixa as principais decisões ficarem por conta do parceiro, sem manifestar seus desejos;
  • Vive em função dos desejos do seu parceiro e acaba se anulando.

              Agora cabe a mulher se impor mais em seu relacionamento.

  • Eu sofri abuso sexual na infância, devia ter uns 5 ou 6 anos de idade, hoje sou casada e estou em um relacionamento abusivo, já sofri agressão física e verbal. Eu sou evangélica e toco órgão na igreja, quando vou tocar, fico nervosa, tenho ansiedade, insegurança, sendo que fui preparada para isso, não na parte emocional, fico com medo de tocar, isso tem a ver com o que sofri e sofro?

              Se você não conseguiu elaborar internamente esse abuso sexual que sofreu na infância, isso trará sempre as recordações indesejáveis desse trauma.

              Agora o que não é bom, é você aceitar esse tipo de relacionamento abusivo que está te fazendo sofrer, ainda mais com essas agressões físicas e verbais, fora as agressões emocionais que tanto machuca e fere os sentimentos.

              Tente reverter essa situação, que você verá que tudo melhorará e procure uma psicoterapia para que consiga ressignificar esse trauma.

  • Tenho medo de me arrepender por mandar ele embora e sofrer que terminou. Pois quando está perto a maior parte do tempo é desentendimento e quando está longe a preocupação de onde está, com quem e fazendo o quê.

              Você deve consultar o que quer para si própria, porque se o relacionamento já não está indo bem, com desentendimentos.

              Reflita se isso vale a pena, continuar nessa relação.

              E quanto a preocupação de querer saber tudo sobre ele quando não está com você. Questione-se: Será que é por insegurança da sua parte ou por um sentimento de posse? Pense nisso!

  • Por que temos tanto medo da solidão? A ponto de se esconder e a camuflar?

              Atualmente existem muitas pessoas que tem medo da solidão, porque apesar dos grandes números de “amigos” nas redes sociais, você deve se questionar: Com quantos você pode realmente contar, quando tiver com alguma dificuldade?

              Tenho certeza de que dá para contar nos dedos e isso acaba assustando as pessoas.

              Esse medo da solidão deve ser bem trabalhado para que você mesma, não se autossabote, fugindo, se escondendo das pessoas.

              Então em primeiro lugar, aprenda a estar bem consigo mesmo para que você se fortaleça para não ter medo de estar com outras pessoas.

  • Eu queria perder o medo de ser traída.

              A maioria das pessoas tem medo de serem traídas.

              O maior problema são as fantasias que criamos.

              O medo tem a ver com a fantasia, então realize pequenas mudanças para eliminar esse medo.

              Porque na verdade não temos o controle do outro, então sente-se assustado e muitas vezes ameaçado.

  • Quais exercícios são trabalhados em consultório para tratar os diversos tipos de medo?

              Isso depende da abordagem de cada psicólogo.

              Por exemplo, na abordagem TCC (Terapia Cognitivo Comportamental) aplica um protocolo de tratamento específico para cada tipo de medo, como de dirigir, chuva, água, palhaço e de muitos outros.

              Já na abordagem psicanalítica, ela buscará caminho para vencer o medo, descobrindo a real causa para traçar um método de superação, que é diferente para cada caso. São estudadas algumas técnicas específicas para enfrentar o medo a acima de tudo o autoconhecimento.

  • Como vencer o medo? É verdade que se tivermos medo de algo atraímos aquilo para a gente? Tem aquela frase “Tudo que eu receio sobrevém”. Quero vencer o medo de muita coisa na minha vida, se você tiver dicas de como enfrentar certas situações em nossas vidas que nos causam medo, seria ótimo.

              Ter um pouco de medo é natural e nos previne de nos colocarmos em risco, mas quando temos muito medo, acabamos nos tornando mais vulneráveis para determinadas situações.

              Então vamos algumas dicas para vencer o medo:

  • Reconhecer qual seu medo;
  • Perceber as suas reações físicas e emocionais diante desse medo;
  • Refletir sobre pensamentos negativos;
  • Foque no presente e não sofra por antecipação;
  • Não tenha receio de enfrentar o seu medo;
  • Faça pequenos movimentos para esse enfrentamento;
  • Reconheça sempre suas conquistas.

Vídeo do tema:

Paula Freitas

Psicóloga, Psicoterapeuta de casal e Terapeuta Sexual

WhatsApp 11 98313 2371

paulafreitaspsicologa@gmail.com

@paulafreitaspsicologa

@relacionamentoabusivopsi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s