A teoria do apego

 A TEORIA DO APEGO

Segundo a teoria do apego de Bowlby, os vínculos entre pessoas adultas seriam semelhantes aos dos bebês e seus pais, as relações de apego tendem a se repetir nos vínculos estabelecidos por adultos, mesmo que as características manifestas foram opostas as da infância.

Elos fazem parte da história de cada ser, mas também existem laços frágeis e inconstantes.

Outros laços marcam o desenvolvimento infantil, influenciando na elaboração de conflitos e na construção de recursos saudáveis.

Existem 3 tipos de apego:

  • Seguro;
  • Evitador e ansioso;
  • Ambivalente.

Esses tipos influenciam as reações tanto frente a emoções agradáveis como as de conflito.

Os vínculos amorosos estão fundamentados no apego, cuidado e sexualidade.

O amor adulto implica na oscilação entre conexão, desconexão e reconexão. Sendo assim, é fundamental a neuroplasticidade no processo terapêutico, que se constitui na capacidade dos neurônios de criar novas conexões durante a vida inteira, tornando-se a base da resiliência no funcionamento humano, para mudanças na terapia e nas transformações das relações do casal e da família.

Afinal quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Freitas

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp – 11 98313 2371

paulafreitaspsicologa@gmail.com

@paulafreitaspsicologa

@relacionamentoabusivopsi

#paulafreitaspsicologa #relacionamentospsicologia #insightpsique #terapeutasexual #psicologaonline #psicoeducação #dificuldadesnosrelacionamentos #conflitosnosrelacionamentos #relacionamentoamoroso #fimdorelacionamento #separação #sexualidade #relacionamentoabusivo #relacionamentoabusivopsi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s