Sexo casual e apego emocional combinam?

SEXO CASUAL E APEGO EMOCIONAL COMBINAM?

O sexo casual é aquele que pode ocorrer entre duas ou mais pessoas a qualquer momento, sem apego emocional.

O apego emocional é a capacidade de estabelecer laços com outros seres humanos que são construídos e mantidos através das emoções. É construído tanto nos níveis individual e social, com significados simbólicos e concretos que o vinculam a outras dimensões humanas.

Para ter prazer sexual sem culpa em um sexo casual é fundamental entender que não terá esse apego emocional, aceitar que não quer e não terá reciprocidade com outro.

Analise se o sexo casual cabe para si nesse momento para não se arrepender dos seus atos ou falta desses atos.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Freitas

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp – 11 98313 2371

paulafreitaspsicologa@gmail.com

@paulaespindolapsicologa

@relacionamentoabusivopsi

#relacionamentospsicologia #insightpsique #paulaespindolapsicologa #terapeutasexual #psicologaonline #sexualidade #saudesexual #psicoeducação #sexocasual

O erotismo na sexualidade

O EROTISMO NA SEXUALIDADE

O erotismo é a capacidade humana de experimentar respostas subjetivas, que provocam fenômenos físicos percebidos como desejo sexual, excitação sexual e orgasmo igualmente identificados com prazer sexual.

O erotismo é construído nos níveis individual e social, com simbólica e significados concretos que o vinculam a outras dimensões humanas.

E como o erotismo entra na prática sexual?

Para compreender isso, vamos analisar o que é atividade e prática sexual.

Atividade sexual é uma expressão comportamental da sexualidade de uma pessoa onde o componente erótico da sexualidade é mais evidente. É caracterizada por comportamentos que buscam erotismo e é sinônimo de comportamento sexual.

Prática sexual é um padrão de atividade sexual que é exibido por um indivíduo ou uma comunidade com consistência suficiente para ser esperado como um comportamento.

Assim, entende-se, que quando o casal investe em sua intimidade conjugal, o erotismo floresce através da atividade e prática sexual.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Freitas Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp – 11 98313 2371

paulaespindolapsicologa@gmail.com

paulafreitaspsicologa@gmail.com

@paulaespindolapsicologa

@relacionamentoabusivopsi

#relacionamentospsicologia #insightpsique #paulaespindolapsicologa #terapeutasexual #psicologaonline #sexualidade #saudesexual #psicoeducação #erotismo

Perguntas para psicóloga sobre RECONQUISTA E RECOMEÇO – Parte 2

Perguntas para psicóloga sobre RECONQUISTA E RECOMEÇO – PARTE 2

  1. Estou me apaixonando de novo pelo ex. Estávamos afastados há 3 meses e ele me procurou esses dias. E agora estou vulnerável. O que fazer?

              Reconquistar e recomeçar é possível, desde que primeiro reelabore o que ocorreu, entenda os motivos que levaram a essa separação.

              Analise bem a situação e se acredita que poderá dar certo, permita-se ser feliz.

  • E quando a pessoa mostra tudo na vida, troca fotos e chega no dia do encontro some. É tão difícil sair da solteirice. Eles estão confusos, querem plateia ou é assim mesmo?

              Isso depende onde você está procurando novos relacionamentos.

              Analise o perfil relacional que você sempre está procurando, pessoas com as mesmas características.

              Sugiro que primeiro você se encontre consigo mesma, esteja mais segura de si, faça uma psicoterapia para ir em busca do seu autoconhecimento.

  • Após um relacionamento de 20 anos, por vários motivos, não houve traição, ela resolve terminar. Nove meses depois, ele a procurou para reatar, afirmando que está sentindo falta e que ela é a mulher da vida dele, propondo começar do zero. Ela aceitou e aí, será que agiu de forma correta?

              O que me chamou muito atenção é que você não se coloca em primeira pessoa, ou seja, seus conflitos internos estão tão grandes, que você conta a história como se fosse de outra pessoa.

              Para que ocorra essa reconquista deve-se estar mais segura de si.

              Sugiro que questione a si própria. Será que você não está se autossabotando? Pense nisso!

  • Qual o motivo que leva pessoa que já sofreu tanto em um relacionamento fadado ao fracasso, querer sempre voltar e tentar mais uma vez, isso depois de centenas de idas e vindas?

              As pessoas acabam cometendo alguns erros, no desespero de querer voltar, que são:

  • insistir para voltar logo após o término;
  • querer saber tudo do ex, questionando os passos dele com os amigos em comum;
  • ficar vasculhando as redes sociais;
  • preocupação excessiva com ele;
  • arrumando pretexto para ir atrás dele;
  • ficar falando ou postando nas redes sociais que está muito bem com esse fim do relacionamento para atingi-lo, lembre-se quando estamos bem, não precisa sair divulgando.
  • Quando sei que é hora de recomeçar? Sem ter aquele receio de cair novamente?

              Vou dar algumas dicas para que você possa tomar a melhor decisão para recomeçar, que são:

  • analise os motivos que levaram ao fim do relacionamento;
  • aprenda com seus erros para não os repetir;
  • não traga as amarguras do seu passado;
  • viva o presente com leveza;
  • deixe para trás a sua insegurança;
  • não provoque ciúmes;
  • vá em busca de mudanças;
  • não deixe o relacionamento cair novamente na rotina.

Vídeo do tema:

Paula Freitas Espíndola

Psicóloga, Psicoterapeuta de casal e Terapeuta Sexual

WhatsApp 11 98313 2371

paulaespindolapsicologa@gmail.com

paulafreitaspsicologa@gmail.com

@paulaespindolapsicologa

@relacionamentoabusivopsi

Intimidade sexual

INTIMIDADE SEXUAL

O diálogo produtivo e assertivo é a base de um relacionamento saudável e é claro que esse diálogo deve incluir o tema da sexualidade.

A intimidade sexual é fundamental para falar sem ter constrangimento do que gosta, acatando o que o outro não gosta, sem críticas.

A sexualidade humana é uma energia que motiva para amor, contato, ternura, intimidade, integra no modo como nos sentimos, movemos, tocamos e somos tocados.

Influencia pensamentos, sentimentos, ações, interações, na saúde física e mental.

Tendo consciência da importância da sexualidade fica mais fácil abordar esse assunto sobre sexualidade. 

Aproprie-se da sua intimidade conjugal e tenha um ótimo diálogo.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Freitas Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp – 11 98313 2371

paulaespindolapsicologa@gmail.com

paulafreitaspsicologa@gmail.com

@paulaespindolapsicologa

@relacionamentoabusivopsi

#relacionamentospsicologia #insightpsique #paulaespindolapsicologa #terapeutasexual #psicologaonline #sexualidade #saudesexual #psicoeducação #intimidadesexual

Falando sobre sexo

FALANDO SOBRE SEXO

Culturalmente, as pessoas não foram ensinadas a falar sobre sexo e sexualidade devido a vários tabus, crenças, mitos e bagagem emocional que trazemos desde nossa infância, ou seja, o que escutamos sobre sexo ficou registrado em nossa memória.

Alguns homens gostam de se sobressair perante os outros quando se trata da sexualidade. É como se fosse mais poderoso e viril de acordo com o que se fala e do seu poder sexual.

Algumas mulheres gostam de falar com amigas de que admiram quando são desejadas e valorizadas.

Falar sobre sexualidade é fundamental para quebrar alguns tabus e preconceitos.

Devemos ter claro que a psicoeducação sexual é primordial para que se possa, usufruir de uma sexualidade saudável.

Paula Freitas Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp – 11 98313 2371

paulaespindolapsicologa@gmail.com

paulafreitaspsicologa@gmail.com

@paulaespindolapsicologa

@relacionamentoabusivopsi

#relacionamentospsicologia #insightpsique #paulaespindolapsicologa #terapeutasexual #psicologaonline #sexualidade #saudesexual #psicoeducação

Saúde Sexual

SAÚDE SEXUAL

Para entender melhor a sexualidade de maneira saudável, é fundamental entender a saúde sexual, que é a experiência do processo contínuo de bem-estar físico, psicológico e sociocultural relacionado à sexualidade.

A saúde sexual é evidenciada de forma livre e responsável, são expressões de capacidades sexuais que promovem o bem-estar pessoal e social harmonioso enriquecendo a vida individual e social.

Não é apenas a ausência da disfunção, doença e/ou enfermidade.

Para uma sexualidade saudável são necessários alguns comportamentos sexuais responsáveis, que são caracterizados por autonomia, reciprocidade, honestidade, respeito, consentimento, proteção, busca pelo prazer e bem-estar.

Lembrando, para que a saúde sexual seja alcançada e mantida, é necessário que os direitos sexuais de todas as pessoas sejam reconhecidos e defendidos.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Freitas Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp – 11 98313 2371

paulaespindolapsicologa@gmail.com

paulafreitaspsicologa@gmail.com

@paulaespindolapsicologa

@relacionamentoabusivopsi

#relacionamentospsicologia #insightpsique #paulaespindolapsicologa #terapeutasexual #psicologaonline #sexualidade #saudesexual #psicoeducação