Ajudando a pessoa depressiva

AJUDANDO A PESSOA DEPRESSIVA

Conviver com uma pessoa depressiva é algo delicado e que merece total atenção e acolhimento.

Para ajudar quem tem depressão é necessário:

  • Informar-se e saber o que é realmente a depressão;
  • Aprender a identificar os sintomas;
  • Conversar com a pessoa depressiva;
  • Incentivar o tratamento psiquiátrico e psicológico;
  • Ter o contato destes profissionais para casos de emergência;
  • Conversar com as pessoas que estão ao redor do depressivo.

Segundo estudos, a maior probabilidade de casos ocorre entre 25 e 44 anos, mais em mulheres do que homens.

A partir do primeiro episódio, o indivíduo tem a chance de 50% de recaídas, e se no segundo episódio ocorrer chances, passam para 70%.

O tratamento precoce, além de impedir o agravamento do quadro diminui chances de recaída.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

#relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #terapeutasexual #psicologaonline #depressão

Lidando com a pessoa depressiva

LIDANDO COM PESSOA DEPRESSIVA

Para saber lidar melhor com pessoas depressivas é fundamental entender que existem pessoas mais suscetíveis a quadros depressivos:

  • Pessoas que se cobram demais apresentam dificuldade de relaxar e/ou de solicitar ajuda de outras pessoas;
  • Pessoas pessimistas com tendência a se preocupar em excesso e com elevado níveis de autocrítica;
  • Pessoas que necessitam ter um controle sobre tudo e todos ou que dependem excessivamente de satisfazer as expectativas alheias.

Deve-se ficar atento nos fatores ambientais, situações que produzem estresse agudo (traumas relevantes) e os capazes de promover um estresse crônico.

E como lidar com pessoa depressiva?

  • Não negue a dificuldade que a pessoa depressiva esteja passando;
  • Não assuma a culpa da depressão;
  • Ouça o que ele tem a dizer, estimule-o a falar;
  • Busque informações sobre a depressão;
  • Estimule para as atividades diárias;
  • Converse sobre a necessidade de acompanhamento psiquiátrico e psicoterapia.

Esteja sempre atento a pessoa depressiva.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

#relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #terapeutasexual #psicologaonline #depressão

A depressão e homens na andropausa

A DEPRESSÃO E HOMENS NA ANDROPAUSA

A diminuição de hormônios ocorre nas mulheres conhecida como menopausa e nos homens chamamos de andropausa.

No homem, ocorre a queda da produção dos hormônios androgênicos, como a testosterona, que é um processo natural que acontece quando o envelhecimento do homem.

Os maiores sintomas da andropausa são:

  • Alterações do humor;
  • Diminuição da libido;
  • Disfunção erétil;
  • Redução da força física;
  • Alterações pelo corpo;
  • Distúrbios do sono;
  • Aumento da gordura visceral;
  • Depressão.

Quando o homem apresenta esses sintomas seria importante procurar psicoterapia, urologista e terapeuta sexual.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

#relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #terapeutasexual #psicologaonline #depressão

Perguntas para psicóloga sobre SUICÍDIO

Perguntas para psicóloga sobre SUICÍDIO

  1. Como o mês de setembro, mês da prevenção ao suicídio, teria como você abordar alguma coisa dentro desse tema? Vendo que muitas pessoas pensam em morrer quando se deparam com o término do relacionamento.

              Suicídio geralmente ocorre devido a alguma dificuldade psicológica mal trabalhada e a pessoa não consegue achar solução para sua crise.

              É um sofrimento constante, sensação de que nada mais faz sentido.

  • O que leva uma pessoa a suicidar? Quais os motivos pelos quais as pessoas mais se suicidam?

              Os principais motivos que levam ao suicídio, são:

  • Insatisfação com a vida;
  • Culpa;
  • Sensação de impotência;
  • Raiva;
  • Desejo de transformação, achando que a morte anulará sua dor.
  • Como fazer o ex entender que não quero mais voltar. Depois de muita coisa ruim, que ocorreu nos últimos meses, que estava com ele, como ameaça de morte, humilhação, agressão física e verbal, decidi dar um basta e agora ele fica ligando para voltar e eu já tentei explicar de toda forma que não quero. Ele tentou suicídio 2 vezes e uma vez foi na minha frente.

              Em primeiro lugar, quando um não quer mais ficar no relacionamento, fica muito difícil a convivência.

              Sugiro que converse com ele francamente, expondo seus sentimentos, inclusive falar sobre essa tentativa de suicídio.

              É importante falar sobre isso e estimule a procura de uma ajuda profissional.

  • Como saber se uma pessoa tem tendência ao suicídio? Quais sinais devem ser notados? Como reconhecer que alguém vai ou quer se suicidar?

              O suicida dá indícios do seu desejo, fala das suas intenções de alguma forma, mas muitas pessoas ignoram isso.

              Apresentam:

  • Tristeza excessiva;
  • Isolamento social;
  • Mudança de comportamento;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Uso de substâncias como álcool, drogas, remédios;
  • Simulação de melhora;
  • Perda de interesse;
  • Apatia;
  • Raiva e ódio descontrolados.
  • A vontade de cometer o suicídio tem a ver com algum fator hormonal?

              Os fatores hormonais podem influenciar em alguns transtornos e esses transtornos podem levar a pessoa ao suicídio.

  • Quais os transtornos mais ligados ao suicídio?

              Os transtornos mais ligados ao suicídio, são os transtornos mentais. Aqui vão mais alguns transtornos, como:

  • Esquizofrenia;
  • Transtorno bipolar;
  • Transtornos de personalidade;
  • Depressão;
  • Dependência de substâncias químicas como álcool e drogas.
  • É verdade que uma pessoa que tentou suicídio uma vez sempre vai tentar se matar?

              O risco de suicídio pode ser tratado e após isso, a pessoa não terá mais esse risco quando for bem trabalhado.

              Mas quando a pessoa não está sendo tratada, cada tentativa aumenta mais a chance de tentar novamente.

  • O que a família deve fazer saber do desejo de morte do seu ente?
  • Primeiramente conversar, porque falar sobre suicídio alivia a angústia e a tensão que esses pensamentos destrutivos trazem;
  • Empatia;
  • Dar muito carinho e afeto;
  • Não deixar por perto materiais que poderão causar algum perigo;
  • Estimule a busca de ajuda profissional.
  • Como lidar com um parente tóxico que além de ser abusador psicológico, te influencia diretamente a pensar em suicídio? Tenho um pai terrivelmente tóxico, que ao ingerir álcool torna-se mais inconveniente do que o habitual, abusa do poder dentro de casa e até provoca brigas. Antes de ontem chegou bêbado, derrubou de propósito uma panela com arroz em frente a porta do meu quarto, jogou as peças íntimas da minha mãe no chão do banheiro e fazia barulhos pra incomodar, em plena madrugada, aí no outro dia age como se nada tivesse ocorrido. Todos acham normal.

              Estou percebendo que vocês estão enfrentando muitos conflitos familiares devido ao uso excessivo de álcool.

              Para ele seria necessário ir em busca de um tratamento, converse com ele quando estiver sóbrio.

              Agora quanto a você, tente não se influenciar tanto com os problemas dos outros, isso é uma dificuldade dele, pense mais em você e não traga essa carga negativa para si, porque só te prejudicará.

  1. Por que é tão difícil aceitar o fim do relacionamento e logo pensar em se matar? Eu mesmo após minha separação pensei. Só não me matei por amor ao meu filho.

              Lidar com nossas frustrações e fim do relacionamento, não é fácil, mas existem pessoas que tem mais dificuldade de lidar com isso.

              Por isso é importante estar sempre investindo na sua autoestima e autoconfiança, assim fica mais fácil lidar com as frustrações, aceitar e enfrentar esse luto do relacionamento.

  1. O suicídio afeta mais homens ou mulheres? Aumentaram os casos de suicídio ou apenas estão sendo mais divulgados?

              Segundo pesquisas, o suicídio ocorre mais entre os homens.

              Está sim, sendo mais divulgado, pois é fundamental dar informações sobre esse tema na mídia.

              A maior incidência de suicídio é entre 15 e 35 anos e após os 75 anos.

  1. Como posso perceber se a pessoa está querendo se suicidar?

              Geralmente, o suicida apresenta:

  • Visão de falta de alternativa e de sentido na vida;
  • Sofrimento constante;
  • Alterações de humor;
  • Descaso com aparência, baixa autoestima;
  • Vergonha, culpa e raiva de si mesma;
  • Melhora repentina ou simula que está melhor, ficar atento porque a melhora pode ser simplesmente por ter tomado a decisão pelo suicídio;
  • Além das demais já citadas anteriormente.
  1. Como lidar com alguém próximo que tentou suicídio e não conseguiu? Como ajudar alguém que explicitamente fala em acabar com a vida?

              Para ajudar um suicida:

  • Pergunte diretamente sobre sua intenção, sem rodeios;
  • Converse francamente olhando nos olhos da pessoa;
  • Sonde mais seus planos;
  • Não faça julgamentos;
  • Não seja dramático;
  • Procure ajuda profissional, um psicólogo e psiquiatra;
  • Qualquer dúvida ligue 141 CVV (Centro de Valorização à Vida).

Vídeo do tema:

Paula Espíndola

Psicóloga, Psicoterapeuta de casal e Terapeuta Sexual

WhatsApp 11 98313 2371

#relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique #psicologaonline #terapeutasexual #relacionamentoamoroso #suicidio

A mente do depressivo

A MENTE DO DEPRESSIVO

Alguns pensamentos depressivos rodeiam a mente de uma pessoa depressiva, que são:

  • Sua emoção vem de fora e você interpretou negativamente, cuidado com seus pensamentos, pois geram depressão;
  • Se esconde de todos, faça algo mesmo que não tenha vontade;
  • Cuidado com relacionamento que deixa para baixo, algumas pessoas não compreendem o depressivo.

A psicoterapia auxilia muito na reconstrução desses pensamentos.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

#relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #terapeutasexual #psicologaonline #depressão

Pessoas mais vulneráveis à depressão

PESSOAS MAIS VULNERÁVEIS À DEPRESSÃO

Sabemos que a depressão é uma doença séria, mas será importante entender quais são as personalidades que são mais vulneráveis para adquirir essa depressão.

As personalidades mais vulneráveis para depressão são:

  • Comportamento exaustivo;
  • Reatividade ao ambiente: preocupada com o que vão pensar, sensível ao que está ao seu redor;
  • Negação emocional: a pessoa negligencia as próprias necessidades, se coloca em último lugar, autoestima abalada;
  • Especulação social;
  • Espera excessiva: suga o que vem de fora, não é estrutura para si mesmo;
  • Visão estreita: dificuldade de ver o quadro geral;
  • Unidirecional: sempre para determinada direção;
  • Pensamento concreto;
  • Extremismo: para conduzir as relações.

Fique atento!

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

#relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #terapeutasexual #psicologaonline #depressão