Respeitando o momento do casal

RESPEITANDO O MOMENTO DO CASAL

O relacionamento amoroso requer a prioridade e investimento nos momentos do casal, encontros somente dos dois, isso não inclui filhos e nem parentes.

Não quer dizer que não terá momentos familiares, mas tem que reservar momento exclusivo do casal e o ideal seria esses encontros uma vez por semana para aquecer e investir na relação.

Quando o casal entende e prioriza esses momentos fica bem mais fácil se posicionar e estabelecer os limites para que a família entenda a necessidade desse momento.

Conversou com a família, mas eles não entendem! Seja incisivo com seus familiares e escute o coração do casal e curtam esse momento a dois.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

@paulaespindolapsicologa

paulaespindolapsicologa@gmail.com

#relacionamentoamoroso #conflitoamoroso #relacionamentofamiliar #terapeutasexual #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique #psicologaonline

A decisão de ter filhos

A DECISÃO PARA TER FILHOS

Em um relacionamento amoroso deve ter muito diálogo para conhecer, trocar experiências, falar dos seus interesses e desejos.

Em uma relação séria, deve-se estar aberto a conversar sobre todos os assuntos que envolvam ambos, como: valores, princípios, desejos, sonhos, expectativas, inclusive a vontade e o desejo de ter ou não filhos.

Na terapia de casal, surgem vários casais com dificuldade nesse quesito de ter filhos.

Às vezes, supomos o que o outro quer e deseja, mas não damos espaço para esse diálogo franco, escutar realmente os sonhos do outro, inclusive se ter filhos está nesse projeto de vida para no futuro para não se sentir traído pelo outro, não correspondendo aos seus sonhos pessoais.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

@paulaespindolapsicologa

paulaespindolapsicologa@gmail.com

#relacionamentoamoroso #conflitoamoroso #relacionamentofamiliar #terapeutasexual #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique #psicologaonline

Será que está interessado em namorar?

SERÁ QUE ESTÁ INTERESSADO EM NAMORAR?

A dúvida que não quer calar: “Será que ele está interessado em namorar?”

Essa é uma pergunta muito comum! São tantas dúvidas: Será que quer algo sério ou somente um caso?

Quando conhecemos alguém, essa pessoa dá indícios se realmente tem interesse nessa relação ou apenas algo casual.

Para reconhecer isso, fique atento em alguns pontos importantes:

  • Observe se a pessoa gosta de conversar, ouvir suas histórias de maneira interessada;
  • Ver a disponibilidade que a pessoa tem para encontrar você;
  • Se demonstra interesse em te conhecer melhor;
  • Se você está na lista de prioridade da pessoa;
  • Começa a fazer planos e te inclui neles.

Analise esses pontos, assim ficará mais fácil de entender se essa pessoa tem interesse em investir nessa relação.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

@paulaespindolapsicologa

paulaespindolapsicologa@gmail.com

#relacionamentoamoroso #conflitoamoroso #relacionamentofamiliar #terapeutasexual #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique #psicologaonline #namoro

Correspondendo ao amor

CORRESPONDENDO AO AMOR

O laço afetivo em uma relação é construído de acordo com o interesse, a disponibilidade e desejo de ambos.

Para perceber que o parceiro está correspondendo ao seu amor, deve-se observar alguns aspectos, que são:

  • A disponibilidade de entrega para essa relação;
  • Sente-se orgulhoso de estar ao seu lado;
  • Abrir espaço para escuta, respeitar a fala do parceiro;
  • Elogiar o outro;
  • Demonstrar admiração, pois muitas pessoas falam do parceiro para outros e não para ele mesmo;
  • Fazer planos em comum, isso mostra o interesse na parceria;
  • Demonstrar apoio e interesse nos projetos do parceiro.

Avalie esses aspectos, mas antes de tudo aprenda a se amar, respeitar-se, valorizar-se, cuidar da sua autoestima para nutrir seu amor-próprio.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

@paulaespindolapsicologa

paulaespindolapsicologa@gmail.com

#relacionamentoamoroso #conflitoamoroso #relacionamentofamiliar #terapeutasexual #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique #psicologaonline

Conflitos do casal diante das redes sociais

CONFLITOS DO CASAL DIANTE DAS REDES SOCIAIS

As redes sociais ajudam as pessoas a se conhecerem, conectarem, interagirem com várias pessoas pelo mundo.

Pensando nos conflitos que podem surgir entre o casal diante das redes sociais, algo que é muito comum em acontecer, devemos refletir em alguns pontos:

  • Estar preparado para respeitar o espaço do parceiro, lembrando que também tem amizades;
  • Ter respeito para com o parceiro;
  • Trabalhar a confiança no relacionamento;
  • Investir na autoestima, sem fazer comparações;
  • Compartilhar fotos do casal com consentimento de ambos, lembrando que a exposição pode gerar insegurança;
  • Não vasculhe celular e redes sociais do parceiro.

Será fundamental o diálogo entre o casal estabelecendo um contrato a respeito das redes sociais, ou seja, entrar em comum acordo do que é viável, estabelecendo regras de uso para que não machuque seu parceiro.

Não conseguindo encarar esse ciúme ou se controlar e não abusar das redes sociais, seria importante a terapia de casal para entenderem o mecanismo de sofrimento acarretado pelo uso abusivo e sem respeito ao parceiro.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

@paulaespindolapsicologa

paulaespindolapsicologa@gmail.com

#relacionamentoamoroso #conflitoamoroso #relacionamentofamiliar #terapeutasexual #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique #psicologaonline #conflitonaredesocial

Como lidar com a diferença de idade nos relacionamentos?

COMO LIDAR COM A DIFERENÇA DE IDADE NOS RELACIONAMENTOS?

Muitas vezes, a diferença de idade nos relacionamentos vem cheio de medos, crenças, tabus e preconceitos podendo gerar conflitos.

A pessoa deve estar preparada e disposta a enfrentar desafios para se entregar ao relacionamento com essa diferença de idade.

Deve-se analisar alguns pontos para encarar essa situação, que são:

  • Avalie seus sentimentos em relação ao seu parceiro;
  • Analise se está com fragilidade emocional que pode levar a uma carência afetiva;
  • Esteja preparado para encarar as críticas alheias;
  • Invista em sua autoestima para que não tenha necessidade de ser aprovado;
  • Não se contamine com os preconceitos dos outros;
  • Entenda que cada um terá suas necessidades, portanto respeite a sua individualidade e do seu parceiro;
  • Aprenda com o outro a desenvolver novas habilidades pessoais;
  • Tenha empatia para entender as necessidades do parceiro.

O relacionamento amoroso, independentemente da idade, requer respeito, confiança, apoio e estar disposto a investir na relação.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

@paulaespindolapsicologa

paulaespindolapsicologa@gmail.com

#relacionamentoamoroso #conflitoamoroso #relacionamentofamiliar #terapeutasexual #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique #psicologaonline

A descoberta da sexualidade na infância

A DESCOBERTA DA SEXUALIDADE NA INFÂNCIA

A sexualidade na infância é vivenciada através da descoberta corporal.

As descobertas corporais, sexuais e afetivas aumentam a capacidade de socialização e interação interpessoal.

As crianças experimentam situações, imitam adultos e o que veem na sociedade, trazendo efeitos e consequências.

Essas descobertas, permitem o contato com as sensações prazerosas, alcançando uma gratificação física, psíquica e emocional.

A educação sexual infantil é de grande importância sobre os cuidados com o corpo, entendimento das regras sociais sobre nudez e conceito de privacidade.

Precisamos educar nossas crianças a respeito da nossa sexualidade.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

@paulaespindolapsicologa

#sexualidade #educaçãosexual #psicoeducação #terapeutasexual #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique #psicologaonline

Os direitos sexuais

OS DIREITOS SEXUAIS

Todos nós nascemos com direitos humanos e também com os direitos sexuais, que são:

  1. Liberdade sexual;
  2. Autonomia sexual, integridade sexual e a segurança do corpo sexual;
  3. Privacidade sexual;
  4. Justiça sexual (equidade);
  5. Prazer sexual;
  6. Expressão sexual emocional;
  7. Livre parceria sexual;
  8. A fazer escolhas reprodutivas livres e responsáveis;
  9. Informação baseada na investigação científica;
  10. Educação sexual;
  11. A atenção à saúde sexual.

Observe esses 11 pontos e reflita se está de encontro com seus direitos sexuais.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

@paulaespindolapsicologa

#sexualidade #educaçãosexual #psicoeducação #terapeutasexual #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique #psicologaonline

Pompoarismo ajuda o casal?

POMPOARISMO AJUDA O CASAL?

Em primeiro lugar, deve-se observar, avaliar e entender como está a sexualidade do casal.

Muitos casais não sabem o que está de fato acontecendo com a sexualidade de ambos e ficam tentando de tudo, usando vários recursos antes de resolver a origem da dificuldade, no que realmente tem que ser resolvido.

Existem outras técnicas que podem ser trabalhadas com o casal antes de usar o pompoarismo.

Pompoarismo é focado na melhora do assoalho pélvico feminino, ou seja, o fortalecimento da musculatura vaginal com a finalidade de melhorar a sensibilidade durante a relação sexual e masturbação, gerando prazer e orgasmos.

Além de ajudar na lubrificação, diminui as chances de incontinência urinária.

A terapia sexual ajuda a entender melhor qual a origem da dificuldade individual ou do casal e a melhor técnica a ser trabalhada e muitas vezes com acompanhamento de uma fisioterapia pélvica.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

@paulaespindolapsicologa

#sexualidade #educaçãosexual #psicoeducação #terapeutasexual #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique #psicologaonline #pompoarismo

Educação sexual

EDUCAÇÃO SEXUAL

A educação sexual é um direito a todos, deve ser feita durante toda a vida e deveria envolver todas as instituições sociais.

Segundo Debra Haffner, crianças sexualmente saudáveis são aquelas que:

  • Sentem-se bem com seu corpo;
  • Respeitam os membros da família e outras crianças;
  • Entendem o conceito de privacidade;
  • Tomam decisões adequadas a sua idade;
  • Ficam à vontade para fazer perguntas;
  • Sentem-se preparadas para a puberdade.

A educação sexual deve fazer parte do currículo escolar.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Paula Espíndola

Psicóloga, psicoterapeuta de casal e terapeuta sexual

WhatsApp 11 98313 2371

@paulaespindolapsicologa

#sexualidade #educaçãosexual #psicoeducação #terapeutasexual #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique #psicologaonline